Beth Terras, atriz e diretora de teatro em entrevista para o site Filadélfia.

Segundo o calendário o teatro no Brasil nasceu no século (XVI), e tinha como objetivo espalhar a crença religiosa.

Esta data é destinada a homenagear uma das manifestações artísticas mais antigas da humanidade, em especial os artistas brasileiros desta área.

Foto Google.

A primeira forma de teatro surgiu no Oriente, apesar de ser um conceito de teatro relacionado com rituais religiosos. O teatro como forma de arte surgiu na Grécia Antiga.

Em entrevista para o site Filadélfia a atriz, diretora e ministrante de curso de teatro para atores, “Beth Terras” que é formada em letras, educação física e direito e tem 36 anos de carreira artística.

Paulo Cesar: sua opinião na atuação como atriz e diretora de teatro?

Beth Terras: Muitas pessoas sonham em se tornarem estrelas da televisão e do cinema, mais precisamente em serem atores ou atrizes. Mas a grande questão é que boa parte desse grupo de sonhadores querem mesmo é a fama e o status que a carreira traz.

 Mas o que eles não sabem, ou ignoram, é que grande parte dos profissionais das artes cênicas não são conhecidos pelo grande público, ou seja, não são celebridades.

Atuar é muito mais do que aparecer em cena, vai muito, além disso. Vale lembrar que os grandes atores começaram no teatro

 e no Brasil ser ator de teatro não é tarefa fácil. É uma área carente de incentivo e remunera mal seus artistas, que levam uma vida praticamente anônima.

se você quer mesmo ser ator ou atriz, esqueça a fama, ela será consequência ou não do seu trabalho. Encare a fama como um fim e não um começo ou meio.

 Atuar é um trabalho como qualquer outro e por isso exige formação, estudo, dedicação, disciplina.

O primeiro passo para quem quer ser ator ou atriz é fazer um curso. Não esqueça o teatro, faça quantas peças surgirem para você, é no teatro que o ator aprende a ser de fato ator, onde ele tem contato direto com o público.

Quem faz teatro, faz televisão e cinema com muito mais facilidade.

Paulo Cesar: Como foi a sua primeira vez num teatro profissional?

Beth Terras: Foi difícil e mágico, pois comecei em tv, foram 8 anos de TV Tupy, fui para teatro nas mãos de Gianfrancesco Guarnieri, foi onde realmente aprendi e a amar o teatro eu tremia, tive dor de barriga e tudo mais, pois encarar um publico não é fácil, mas é mágico.

Paulo Cesar: Quais seus planos para o futuro em relação a carreira de atriz/ator?

Beth Terras: Continuar ensinando as pessoas a amarem essa profissão que amo muito e quando chegar minha hora quero morrer em cena, pois teatro é minha vida, completei 39 anos de carreira apesar de ter 3 faculdades que nada tem a ver com artes cênicas, mas que ajudam muito, pois sou formada em letras, educação física e direito. e uso todas 3 para o teatro

Paulo Cesar: Qual conselho você daria a alguém, especialmente adolescentes e crianças, que querem ser atriz ou ator não só do teatro, como também de televisão?

Beth Terras: Se você quer mesmo ser ator ou atriz, esqueça a fama, ela será consequência ou não do seu trabalho. Encare a fama como um fim e não um começo ou meio. O ator nunca deve parar de estudar, tem que estar sempre se reciclando. A palavra de ordem para os atores, não sossegue, persista, estude, pratique e faça cursos.

Paulo Cesar: Qual o legado que fica para a sociedade?

Beth Terras: Fazer teatro é pensar o teatro é um modo de vida, um trabalho, uma experimentação. É um meio de realização profissional e pessoal, uma profissão que se escolhe, almeja ser um artista de teatro. Como qualquer outra tem seus desafios e complexidades.

Minha dica é não desistir frente às dificuldades, que são muitas. Quem quer seguir essa carreira entenda que é isso mesmo que necessita, precisa ou quer para sua vida.

Não é fácil, mas se faz com empenho, dedicação e amor, é possível. Há 39 anos eu tenho perdido os limites entre minha vida e o teatro. Desde que comecei a estudá-lo e depois trabalhado com ele, o processo criativo de uma obra teatral, a experiência do palco e o diálogo com tantas pessoas para quem já pude falar olhando nos olhos, transformaram e continuam a transformar a minha vida.

 O teatro me deu experiências inexplicáveis e me faz, todos os dias, olhar para o mundo com uma nova perspectiva.

O maior legado que fica é que o teatro transforma vidas e que as pessoas deem mais valor ao teatro local.

Estarei estreando um drama dia 25 de novembro no teatro da mace e provavelmente faremos uma pré estréia no teatro do shopping norte sul.

Paulo Cesar: muito obrigado Beth Terras pela entrevista para o site Filadélfia.

Beth Terras: Eu que agradeço por lembrar-se de mim.

CURTA-NOS NO FACEBOOK

REDES SOCIAIS